sexta-feira, agosto 04, 2006

paredes de coura

O Festival de Paredes de Coura é o melhor e mais carismático dos festivais portugueses. Porquê? É aqui que dá vontade de arrebitar o nariz e dizer "if you have to ask, you'll never know". Mas, vamos lá, só assim por alto. Porque nasceu do entusiasmo, idealismo e capacidade de trabalho da "malta jovem" da terra. Porque, há 13 anos atrás, e quando ainda não era moda, uma Câmara Municipal do "interior" achou piada à iniciativa e decidiu alinhar, leia-se contribuir, na maluqueira. Por Paredes de Coura, ela própria, e a praia fluvial do Tabuão. Pelo extraordinário anfiteatro natural, prontinho a ser ocupado para o efeito. Porque, nos primeiros tempos éramos uns mil, contabilizando assistência, pessoal da organização e bandas. Porque uma das edições foi aberta pelos Boucabaca (don't ask)!!! Porque começou por parecer uma sucursal do Imperial e do Café Vianna. Porque é o festival menos festivaleiro. Porque o Minho é o Minho. Pelos melhores pastéis de feijão do país e arredores. Ah, sim, e pelo cartaz, pelos vários cartazes, de 93 a 2006. Porque!