terça-feira, junho 20, 2006

neura

Há dias em que tudo corre mal. Espalhei-me, literalmente, ao comprido e rebentei um joelho. Um torcicolo impede-me de rodar o pescoço sem uivar de dor e durante a noite continuo a ser depenicada por mosquitos kamikaze apesar da parafernália de repelentes e mezinhas. As poucas pessoas que hoje me dirigiram a palavra levaram com o olhar nº 237 que diz, explicitamente, queres que te arranque um olho?

Felizmente, a música existe e há sempre uma alma atenta que sabe do que eu preciso. Funcionou. Acho que até o pescoço já está menos hirto.

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Espero que estejas melhor e sobretudo que a neura te tenha passado, não quero ser vítima de um olhar 237 ou de um ainda pior.

junho 21, 2006 2:28 da tarde  
Anonymous Espírito. said...

ops, esqueci-me de me identificar e como não gosto de deixar as palavras em mãos alheias...

junho 21, 2006 2:29 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home