quarta-feira, junho 14, 2006

chegava uma pessoa

"Chegava uma pessoa vinda de lado nenhum, sem motivo para chegar ou com um motivo que não se entendia, e oferecia-se a outra pessoa, e essa pessoa achava tudo isso natural, porque era assim que todas as pessoas encontravam alguém, e era nesse momento tão grande que ambos se entregavam para a vida, sem olhar para trás ou pensar um pouco, ambos se entregavam um ao outro para a vida, porque, a partir desse momento grande, toda a vida seria assim natural, inexplicável e grandiosa. Faltou-me saber que o que é num instante o mundo, não é o mundo sempre."

José Luís Peixoto, "Nenhum Olhar"

2 Comments:

Blogger João Leal said...

Gostei muito desse livro.

junho 16, 2006 5:56 da tarde  
Blogger Justa said...

Eu também, é assombroso. De como da violência, mais ou menos latente, podem resultar coisas belíssimas.

junho 16, 2006 7:18 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home