terça-feira, maio 09, 2006

luz

A certa altura, despontou uma luz em mim, ou alguém me incendiou, tanto faz. Às vezes foi farol, outras simples luz de presença. Nunca esmoreceu. Agora só consigo pensar: se não serve para me iluminar, para quê tanta luz?