quinta-feira, maio 11, 2006

reprodução assistida

Hoje, na rádio, ouço falar de um estudo que conclui que as mulheres escolhem, cada vez mais, homens com feições delicadas e olhos grandes - os chamados bâmbis - para pais dos seus filhos. E que reservam "exemplares" com aspecto mais másculo para relacionamentos fugazes.

Pensei logo num documentário a que assisti. Com base em testes genéticos e estabelecendo padrões comportamentais, os investigadores chegavam a um número impressionante: 3 em cada 10 homens criam, sem o saber, filhos que não são seus. E que as facadas no matrimónio, por parte das mulheres, tendem a coincidir com o seu período fértil. Elas escolhem homens evoluídos para assegurarem o crescimento dos filhos mas não resistem a procurar a contribuição genética do "macho dominante".

É o ADN a acabar com a ficção.

2 Comments:

Anonymous Rui said...

Bem...é sempre reconfortante ter conhecimento desse tipo de estudos quando se foi pai há cerca de 4 meses.
Greetings

maio 12, 2006 4:51 da tarde  
Blogger Justa said...

3 em cada 10! Não são todos.
Beijo

maio 12, 2006 6:38 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home