quinta-feira, maio 11, 2006

sobremesa

De sobremesa, ofereci-me quase uma hora no Jardim das Virtudes, descalça e deitada na relva acabada de cortar. Não há mais poesia que isto.